Agrupamento de Escolas Gândara Mar dinamiza feira à moda antiga

No passado dia 16 de Maio o Agrupamento de Escolas Gândara Mar, da Tocha, acolheu a III Feira à Moda Antiga, uma iniciativa dinamizada pelos alunos do Curso Vocacional do agrupamento, sob orientação da professora Alice Gesteiro.

Montada num espaço exterior, a feira recriou o passado, através da exposição e venda de produtos da terra (feijão, batata, ervilha, couve, cebolas, fruta, …), animais (coelhos, pombos, galinhas, porcos da Índia) e outros bens de consumo, não faltando a tradicional zona de comes e bebes.

Os vendedores e vendedoras (alunos do Curso Vocacional) trajaram a rigor, com roupas típicas e adereços de outros tempos. Já os preços retomaram o extinto escudo, fazendo com que o “regresso ao passado” se tornasse ainda mais real. Alfaias e objectos que hoje já não se usam completaram o cenário desta Feira à Moda Antiga.

 

Integrado neste evento, e em estreita colaboração com a biblioteca escolar no âmbito do seu projecto “Gândara – Mar de letras”, teve ainda lugar um almoço, no qual se reuniram mais de meia centena de comensais – entre direcção, professores, pessoal não docente, representantes das autarquias locais (Juntas de Freguesia da Tocha e da Sanguinheira), bibliotecária municipal e coordenadora inter-concelhia das bibliotecas escolares.

Da ementa constaram pratos típicos como a Sopa Gandaresa (em panela aquecida a lenha) e a Sardinha torrada na telha. O almoço culminou com as sobremesas regionais – as filhós de abóbora e o arroz doce, entre outras iguarias.

De acordo com uma nota do Agrupamento, “a feira constituiu uma excelente oportunidade para envolver os alunos na pesquisa e recriação de uma feira tradicional e para relembrar elementos da nossa cultura – trajes, moeda, bens diversos, formas de confecção de alimentos, sabores e saberes ancestrais. A gastronomia gandaresa, sobretudo a que está associada ao mar, esteve em evidência, com a distribuição de seis receitas de pratos tradicionais pelos presentes. Em suma, viveu-se a tradição, num agradável convívio entre todos, demonstrando que a escola fica mais rica quando se abre ao meio e o sabe integrar nas suas actividades educativas”.