III Salão Europeu de Artes Plásticas na Casa Municipal da Cultura

A Casa Municipal da Cultura de Cantanhede tem patente ao público até 6 de Novembro, o III Salão Europeu de Artes Plásticas, uma mostra colectiva que dá continuidade a uma parceria que a autarquia cantanhedense iniciou em 2011 com a artista plástica francesa Martine Allard-Boquet, pintora, comissária e organizadora de exposições de arte a nível internacional.

A exposição é constituída por mais de uma centena de obras elaboradas por artistas contemporâneos de 68 países, com recurso a várias técnicas e de formas de expressão

Na inauguração os anfitriões foram o vereador da Cultura, Pedro Cardoso, e Martine Allard-Boquet, na qualidade de comissária. A abertura contou ainda com a presença de dezenas de convidados, entre os quais Carlos Ordens, vereador da Câmara Municipal, Machado Lopes, director para as relações internacionais da AFAP – Associação Forum de Artes Plásticas, e Pierre Chanoine-Martiel, presidente da Societé d’Encouragement au Progrès, instituição francesa promotora das artes, ciência e cultura e que apoiou a apresentação da exposição na Casa da Cultura de Cantanhede.

Na cerimónia estiveram ainda vários artistas plásticos portugueses, franceses e belgas, bem como alunos da Escola EB1 Cantanhede Sul e os utentes seniores da Santa Casa da Misericórdia de Vagos, que assim tiveram a oportunidade de participar numa experiência cultural pedagogicamente enriquecedora.

Na ocasião, Pedro Cardoso agradeceu a Martine Allart “a disponibilidade com que acedeu organizar a terceira edição do Salão Europeu de Artes Plásticas neste espaço vocacionado para a divulgação de diferentes correntes estéticas e tendência artísticas, mas que é também um local de partilha e intercâmbio cultural, como de resto podemos constatar aqui hoje, com a presença de artistas de várias nacionalidades”.

Para o vereador da Cultura, “a aposta do executivo camarário no campo das artes e da cultura em geral no sentido de criar condições favoráveis ao crescente acesso dos cidadãos aos bens e valores culturais, o que, como sabemos, é um factor crucial para o desenvolvimento e coesão das comunidades”.

Segundo o autarca, “existe uma clara consciência de tal realidade e por isso estamos empenhados em levar cada vez mais longe possível a dinamização cultural, estimulando a formação de públicos exigentes e participativos em todas as vertentes desse processo”.

Pedro Cardoso salientou ainda “a importância da participação de crianças em exposições de arte, hábito que deve ser consolidado, na perspectiva de que estimula a sensibilidade e contribui para uma formação mais sólida, estruturada em competências e saberes que os deixam melhor preparados para os desafios que têm que enfrentar”.

Por seu lado, Martine Allart congratulou-se “por trazer a Cantanhede o III Salão Europeu de Artes Plásticas, depois da gratificante experiência que tive na organização das edições anteriores”. A comissária da exposição fez questão de “elogiar mais uma vez o profissionalismo da equipa da Câmara Municipal que participaram na montagem da exposição de forma célere e extremamente eficaz, sublinhando “a simpatia e o modo caloroso como colaboraram em todo o processo”.