25 anos de Paixão

Momentos saborosos, de tradição, cultura e inovação são a proposta que a nova gerência do Restaurante/Bar Real tem para oferecer a todos os seus clientes.

Situando na freguesia do Seixo de Mira, este restaurante, lado a lado com bar, conta com 25 anos de uma história marcada pelo empreendedorismo, muito trabalho e uma grande dedicação.

O Real abriu as portas pela primeira vez no dia 1 de Agosto de 1992 pelas mãos de João Seiça e Maria Real, um casal que havia estado emigrado vários anos em França e que decidiu apostar num negócio na sua terra Natal.

Embora se situe literalmente “no meio de pinhais”, pouco a pouco, o Real foi-se tornando numa referência no concelho de Mira e arredores. Durante vários anos, o Real foi apenas restaurante, “daqueles tradicionais, com azulejos na parede”; explica José Camarinha, um dos actuais sócios gerentes do espaço, que, curiosamente, foi um dos funcionários que trabalharam no arranque da casa.

Quando em 2003 o espaço é renovado, ganha a parte de bar e torna-se mais moderno, alcançando um novo fulgor. Nesta nova fase, são as filhas do casal, Cidália e Paula, que ficam à frente do Real, dando-lhe uma nova vida e vivacidade.

“Foi uma fase muito boa e ‘louca’”, partilha José Camarinha, recordando as festas organizadas por uma equipa que hoje dá a cara pelo espaço, precisamente 25 anos depois.

De acordo com José Camarinha, um seixense de gema, ao longo dos últimos 24 anos o “Real soube adaptar-se e posicionar-se de forma constante às expectativas das novas gerações de clientes, soube crescer de forma sustentada cimentando bem o seu lugar na oferta de restauração no concelho de Mira e alargando consideravelmente a sua influência e reputação além dos limites concelhios”.

Quando em 2016, a família Real decide entregar o negócio a novas mãos, José Camarinha reúne-se com Rui Cruz e Alexander Amarante – todos com uma ligação já antiga ao Real, como ex-funcionários – e assumem a gerência do espaço. E a experiência, referem, tem sido positiva.

“O objectivo é fazer com que o Real continue a demonstrar toda a sua força e capacidade de evoluir”, frisam os três sócios – José Camarinha (formado em bar/gestão/comercial), Alexander Amarante (formado em restauração/bar/formação) e Rui Cruz (formado em restauração/bar/gestão).

Para assinalar os 25 anos do Real, os três sócios vão lançar durante todo o ano várias iniciativas que terão como lema “25 anos de paixão” e que culminarão no dia 1 de Agosto, data oficial da comemoração das bordas de prata.

Tradição e inovação

Para além do restaurante e do serviço de bar, o Real conta ainda com uma agenda de animação cultural que passa pela apresentação de exposições periódicas de artistas locais com artesanato, pintura, fotografia e outros eventos que promovam um valor acrescentado à comunidade local.

A nível gastronómico, a oferta passa pela inclusão de algumas referências da cozinha Gandaresa, assim como de vários pratos da cozinha Portuguesa e alguns clássicos internacionais, através das diárias e também da carta.

No Bar, a prioridade é promover, para além da cultura, produtos locais e nacionais e também várias bandas da região, que todas as sextas e sábados, animam as noites do bar do Real, sempre com entrada gratuita.