Câmara Municipal de Mira disponível para apoiar reabilitação do Centro de Saúde

A Câmara Municipal de Mira veio a público mostrar disponibilidade para apoiar financeiramente a reabilitação do Centro de Saúde do concelho, apesar de se tratar de um edifício que pertence à Administração Central.

Em causa está uma intervenção estimada em 700 mil euros, que passa pela substituição da cobertura e da caixilharia, e pela melhoria da eficiência energética do edifício, inaugurado na década de 80 do século XX.

Em declarações à agência Lusa, Raul Almeida, Presidente da CMM, afirma que recebeu da parte da Administração Regional de Saúde de Coimbra a garantia de que “a intervenção no Centro de Saúde de Mira irá ser objecto de uma candidatura a fundos europeus”.

Assim, e neste cenário, “o município de Mira assumirá a componente nacional, ou seja, 15% do investimento total da obra, apesar de se tratar de um equipamento pertencente à Administração Central”, garante o autarca, que teve no início da semana uma reunião com a responsável da Administração Regional de Saúde para “acertar os pormenores das obras” do Centro de Saúde de Mira.

“Nesta reunião, a senhora directora regional da Saúde assumiu o compromisso de identificar como prioritário a intervenção no Centro de Saúde, tendo para o efeito já comunicado à Secretaria de Estado da Saúde a necessidade imperiosa destas obras”, relata Raul Almeida.

O autarca solicitou ainda à Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra para inscrever este projecto no Pacto de Desenvolvimento e Coesão, instrumento que identifica as intervenções prioritárias da região.

“As obras nesta infraestrutura são bastante necessárias e urgentes, face ao avançado estado de degradação do edifício”, explica Raul Almeida, adiantando que “a autarquia tem vindo, nos últimos anos, a sensibilizar a Administração Central para o problema”, de forma a melhorar a melhorar as condições físicas de atendimento aos utentes.

No Centro de Saúde de Mira estão inscritos mais de 13 mil utentes, tendo sido realizadas no ano passado 52.800 consultas.